Eletroeletrônicos faltaram nas lojas durante o Natal

Vendas no varejo dos shoppings cresceram 11,26% neste Natal

Os eletrodomésticos e eletroeletrônicos foram as vedetes deste Natal, segundo a Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop). A entidade afirmou neste sábado (26) que as vendas desses produtos tiveram crescimento nominal de 20% em comparação com o mesmo período do ano passado.

As vendas de TV de LCD e plasma e máquinas de lavar foram destaque, com gasto médio de R$ 1,5 mil por compra. O forte crescimento nas vendas, no entanto, deixou algumas lojas com parte das prateleiras vazias. “Muitas empresas ficaram com estoque baixo, principalmente da linha branca, faltou mercadoria nas lojas (...).

Setores importantes como eletroeletrônicos tiveram desabastecimento, mas foi por conta das boas vendas. Então, está todo mundo comemorando”, disse Nabil Sahyoun, presidente da Alshop. Segundo Sahyoun, o desabastecimento foi resultado em parte de algumas empresas que não acreditaram que as vendas do Natal fossem alcançar tão bons índices. Em função da logística, e das próprias indústrias.

“Porque, quando chega dia 15, muitas dão férias coletivas”, disse Sahyoun. Crescimento do varejo Em todo o varejo dos shoppings brasileiros, as vendas cresceram 11,26% em relação a 2008. Descontada a inflação, o crescimento real foi de 7,0%. Com a alta, o faturamento dos shoppings alcançou R$ 78,81 bilhões este ano.

Segundo o executivo, os dados mostram um bom desempenho do setor, e "refletem a própria confiança do consumidor, que efetivamente foi às compras", afirmou. Sahyoun reconheceu, no entanto, que as vendas reconheceu, no entanto, que as vendas fracas do ano passado contribuíram para o crescimento proporcional verificado neste ano: "A base de 2008 foi fraca, em função da crise mundial", enfatizou o executivo.

Além dos eletroeletrônicos, outros setores também tiveram crescimento significativo na comparação com o Natal do ano passado. Em perfumaria e cosmético, as vendas nominais tiveram alta de 19%, o mesmo crescimento do setor de óculos, bijuterias e acessórios.

Os setores de livros, DVDs e CDs, e bolsas, pastas e acessórios tiveram vendas 10% maiores que no Natal de 2008. Já as vendas de vestuário e calçados cresceram 16%, enquanto as de brinquedos se expandiram em 6% na mesma comparação. Resultado anual Segundo o balanço anual da Alshop, as vendas dos shoppings brasileiros tiveram crescimento de 10% em 2009, na comparação com o ano passado. Descontada a inflação, estimada em 4,26%, a expansão real foi de 5,74%.

O resultado superou as expectativas da associação: no final de 2008, a estimativa era de crescimento de 6% a 7%, sem descontar a inflação. "Começamos o preocupados com a crise, os primeiros três meses foram difíceis", disse Sahyoun. De acordo com ele, no entanto, as medidas tomadas pelo governo, o aumento da renda da população e a valorização do real deram impulso ao setor: "foram a grande dinâmica do movimento do varejo", afirmou.

No ano, o setor de eletroeletrônicos e eletrodomésticos também viu as vendas crescerem fortemente: a alta foi de 30% na comparação com 2008. Perfumes e cosméticos tiveram alta de 19% nas vendas, e óculos bijuterias e acessórios, de 18%.

Fonte: g1, www.g1.com.br