Entrada de turistas estrangeiros no país bate recorde: 5,4 milhões

Brasil registrou a entrada de 5.433.354 turistas estrangeiros

Em 2011, o país registrou a entrada de 5.433.354 turistas estrangeiros, atingindo recorde histórico, de acordo com dados do Ministério do Turismo. Na comparação com o ano anterior, o número representa uma alta de 5,3%. Segundo a pasta, o recorde anterior havia sido batido em 2005, quando o país recebeu 5,358 milhões de visitantes estrangeiros. O levantamento é feito pelo governo desde 2003.

O aumento foi puxado pelo crescimento de 10,3% no número de sul-americanos que vieram ao Brasil: de 2.384.186, em 2010, para 2.628.957 em 2011, conforme os dados do ministério. Os turistas dos países que formam o BRIC também vieram em maior número no ano passado. O número de visitantes da Rússia subiu 40,9%, da China, 7,9%, da Índia, 14,3%, e da África do Sul, 6,8%.

A Argentina continua no topo do ranking de países que mais visitam o Brasil. Em 2011, 1.593.775 argentinos vieram ao Brasil - número 13,9% acima de 2010. Com isso, a participação do país vizinho no fluxo internacional de turistas para o Brasil chega a 29,3%. Estados Unidos (10,9%) e Uruguai (4,8%) ocupam a segunda e terceira posições, respectivamente.

Do total dos visitantes estrangeiros no Brasil, perto de 30% vieram da Europa. Foram 1.621.183 europeus, alta de 0,4% sobre o volume de 2010. O número de visitantes asiáticos também cresceu, de 220.085 para 279.161, um aumento de 26,8%.

Meios de transporte

Em 2011, 3.808.341 turistas usaram aviões (70% das entradas) e 1.442.865 (26%) vieram por estradas. Por via marítima chegaram 127.853 turistas ao país e por via fluvial foram registradas 54.295 chegadas.

Outros países

O número de turistas internacionais que o Brasil recebe por ano está há mais de uma década estacionado em torno de 5 milhões de estrangeiros, o que coloca o Brasil atrás, por exemplo, da Argentina, que, em 2011, recebeu 5,7 milhões de estrangeiros.

O México, por exemplo, recebeu 22,4 milhões de turistas no ano passado, o que colocou o país na 10ª posição no ranking mundial.

Fonte: G1