Estrangeiros tiram R$ 1,093 bilhão da Bovespa em junho

Quem compensou o não-residente e sustentou o Ibovespa, que caiu apenas 3,26% em junho

A entrada de recursos externos na última semana de junho limitou a tendência, mas não impediu que a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechasse junho com saldo estrangeiro negativo. No mês passado, os não-residentes venderam R$ 1,093 bilhão a mais em ações brasileiras do que compraram, encerrando, assim, uma sequência de quatro meses consecutivos de saldo positivo.

Quem compensou o não-residente e sustentou o Ibovespa, que caiu apenas 3,26% em junho, foram os investidores locais. As pessoas físicas encerraram o mês com saldo positivo de R$ 1,184 bilhão, sendo que os investidores individuais terminaram o mês com saldo positivo de R$ 1,110 bilhão.

Já as empresas públicas e privadas responderam por outros R$ 2,645 bilhões em compras, enquanto os investidores institucionais fecharam o mês de junho com vendas de R$ 1,916 bilhão.

No acumulado do ano, o saldo estrangeiro ainda é recorde, positivo em R$ 10,1 bilhões. O melhor resultado até então registrado foi em 2003, quando a conta fechou positiva em R$ 7,5 bilhões.

Em junho, os estrangeiros efetuaram compras no valor de R$ 40,450 bilhões, o que equivale a 18% de todas as compras feitas no período. As vendas somaram R$ 41,543 bilhões, ou 18,49% do total.

Fonte: g1, www.g1.com.br