Estudo vai fazer levantamento do Cerrado

Estudo vai fazer levantamento do Cerrado

O Estado do Piauí é hoje considerado a maior e principal fronteira agrícola do Brasil

Em breve o Piauí poderá ter em mãos um documento que reunirá importantes informações referentes à região dos Cerrados Piauienses. A Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seamar) assinou convênio com o Ministério do Meio Ambiente para a realização do projeto Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) do Estado.

Em reunião na Semar, o técnico do ministério, Jacobson Ribeiro falou da importância de realizar um levantamento detalhado da área dos Cerrados piauiense. Segundo ele, o Piauí dispõe de uma grande área que deve ser preservada. “O mais importante neste momento é que o governo estadual está preocupado com essa preservação. Prova disso, são os estudos realizados e as discussões com a sociedade.

O Estado do Piauí é hoje considerado a maior e principal fronteira agrícola do Brasil. Uma vez que a exploração dos Cerrados é considerada pequena, apenas 10% do seu total”, enfatiza Jacobson Ribeiro. O evento realizado na Semar reuniu representantes de vários órgãos estadual, municipal e federal que manifestam preocupação com o desenvolvimento sustentável dos Cerrados.

De acordo com o secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Dalton Macambira, o objetivo do Zoneamento Ecológico e Econômico dos Cerrados é implementar políticas para o aproveitamento dos Cerrados piauienses de maneira sustentável. “A concepção do ZEE consiste na elaboração de índices de potencial para atender às demandas dos amplos segmentos sociais e de gestores públicos e integração das políticas territorial, ambiental e de desenvolvimento.

É preciso entender que os Cerrados no Piauí é uma área que vem sendo rapidamente ocupada e temos a obrigação de evitar que esse bioma sofra tamanha degradação como ocorreu em outros estados”, disse Macambira. O Zoneamento Ecológico-Econômico com maior detalhamento da região dos Cerrados é um componente finalizador do ZEE da Bacia Hidrográfica do Parnaíba. Isso porque será feita uma análise macrorregional, detectando os principais vetores que induzem seu desenvolvimento, a infraestrutura que define seu padrão territorial, os impactos sócio-ambientais consequentes e as macros políticas públicas propostas pelos entes governamentais.

Além disso, é importante frisar que a região dos Cerrados piauienses compreende uma área de 114.625,7 Km2, que inclui 55 municípios, regionalizados por territórios de desenvolvimento, conforme contexto territorial no âmbito do Plano da Ação para o Desenvolvimento Integrado da Bacia do Parnaíba (Planap). Através do levantamento mais detalhado, será possível ter uma visão maior das potencialidades e vulnerabilidades dos meios natural, sócio-econômico e ambiental da região.

Para o secretário Dalton Macambira, o ZEE dos nossos Cerrados, será um instrumento fundamental para o planejamento da ocupação do território, com a definição, juntamente com a sociedade, das áreas prioritárias e mais vocacionadas para a produção e àquelas que deverão ser destinadas para a preservação, concluiu.

Fonte: CCOM, www.pi.gov.br