EUA autorizam Petrobras a operar plataforma no México

EUA autorizam Petrobras a operar plataforma no México

A plataforma deverá ter a capacidade de produzir 80 mil barris de petróleo por dia

O Boemre (Escritório de Administração, Regulamentação e Supervisão de Energia Oceânica dos Estados Unidos, na sigla em inglês) aprovou pela primeira vez o uso de um navio para produção, armazenagem e desembarque de petróleo no Golfo do México. O projeto aprovado é da Petrobras.

Segundo comunicado do Boemre, a Petrobras America, subsidiária da empresa brasileira nos EUA, já pode começar a usar uma plataforma flutuante de produção, armazenagem e desembarque (equipamento conhecido pela sigla em inglês FPSO) para produzir petróleo e gás no campo de águas profundas Chinook-Cascade, situado a 265 km da costa da Louisiana. Essa plataforma deverá ter a capacidade de produzir 80 mil barris de petróleo por dia e 16 milhões de pés cúbicos de gás natural por dia.

Diferentemente da maioria das plataformas de produção offshore, que extraem o petróleo ou gás e o enviam para instalações em terra por meio de um duto, as FPSOs transferem o petróleo ou gás extraído para pequenos navios-tanques. Isso permite que a empresa operadora mova sua plataforma de exploração em busca de locais mais proveitosos ou para longe em caso de ameaça de tempestade.

A Petrobras controla 100% do campo de Cascade e 66,67% do campo de Chinook, do qual a francesa Total controla os demais 33,33%. A FPSO a ser usada nesse projeto pertence à BW Offshore, da Noruega. As informações são da Dow Jones.

Fonte: R7, www.r7.com