Evento injeta R$ 7 milhões na economia teresinense

Evento injeta R$ 7 milhões na economia teresinense

Evento injeta R$ 7 milhões na economia teresinense

Firmando-se como um arcabouço primordial nos debates e discussões, a Semana Oficial da Engenharia e Agronomia (SOEA) chega a sua 71ª edição, sendo realizada pela primeira vez no Piauí. 

Na terça-feira (12), o evento de âmbito nacional foi aberto oficialmente e promete apontar para novas tendências de mercado, além de colocar em pauta temas relevantes para as áreas no país.

A tecnologia será o principal mote deste ano, orientando para o que existe de mais moderno e vislumbrando atingir soluções para os problemas que surgem no decorrer da prática trabalhista.

Segundo os organizadores, a estimativa é que cerca de 4 mil pessoas participem da ação, entre profissionais, estudantes e pesquisadores. O SOEA se estende até a quinta (15).

Palestras e painéis oferecerão um panorama amplo e atual dos setores, a ação é promovida pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), além dos Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia (CREAs), oportunizando a participação de representantes de todos os Estados da federação, sendo considerado o maior evento desse sistema no Brasil. "Ele acontece uma vez no ano, todas as categorias estarão reunidas, congregando.

Abrangeremos diversos pontos, dentre os quais, as leis que regem esses campos", conta a organizadora Jaqueline Diniz. Nesse sentido, a visão de especialistas gabaritados do mundo inteiro oferece uma possibilidade a mais na discussão. "Vamos contar com a presença de palestrantes nacionais e internacionais", insere.

A importância de um evento do porte no Piauí perpassa a contribuição em torno de experiências e decisões, também aquece a economia local, a expectativa é que com a movimentação de turistas, aliada à procura maciça pelos hotéis, restaurantes e outros empreendimentos, sejam injetados em torno de R$ 7 milhões, um número avassalador, que reitera a relevância da difusão do turismo de negócios na capital.

O presidente do CREA-PI, Paulo Roberto Ferreira, confirma os números e elenca os temas angariados durante o SOEA. "Vamos colocar em questão a inovação tecnológica, tal como os problemas da engenharia, buscando, obviamente, soluções", explica.

Com o evento, faltam vagas em hotéis 

Quando surgem eventos do tipo no Piauí surgem alguns questionamentos em torno do número de vagas na rede hoteleira do Estado. Segundo os mais recentes índices divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são 85 estabelecimentos de hospedagem em Teresina, sendo que observou-se 2.998 unidades habitacionais (suítes, apartamentos, quartos e chalés).

Para a representante do Sindicato Intermunicipal de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares no Piauí (SINHORES), a demanda com a Semana de Engenharia e Agronomia subiu gradativamente e alguns visitantes tiveram que encontrar soluções alternativas. "Há escassez de vagas. 

Na realidade, a oferta foi muito menor do que seria necessário. O mercado está em crescimento, já existem hotéis em construção, mas é complicado, pois ações como esta são pontuais e no decorrer do ano não há uma grande procura", destaca Mariele Baía. Ela, que é gerente de um importante hotel da capital, garante: "Os quartos estão com capacidade máxima de ocupação", completa.

Desse modo, a organização do evento contou com alguns empecilhos nesse quesito, porém, ao tomar como base a vontade em fazer o melhor possível, esta edição já é um sucesso.



 

Fonte: Francy Teixeira