Expectativa sobre a inflação para os consumidores registra alta de 7,4%

Aumento do indicador em junho reverte a queda observada em maio

A inflação mediana projetada pelo consumidor brasileiro aumentou de 7,2% (em 12 meses), em maio, para 7,4%, no mês seguinte, de acordo com indicador da Fundação Getulio Vargas (FGV).

De acordo com o economista Angelo Polydoro, da FGV, o aumento em junho reverte a queda observada no mês anterior e aproxima a leitura atual para o maior valor observado no passado recente da série, 7,5% no mês de abril.

"A tendência é de manutenção das expectativas de inflação em níveis elevados acompanhando o índice acumulado do IPCA em 12 meses?, diz FGV.

O boletim Focus, do Banco Central, aponta que a expectativa dos analistas do mercado é que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país e calculado pelo IBGE, fique em 6,46% neste ano.

Com isso, o valor permanece próximo do teto de 6,5% do sistema de metas de inflação para o ano. A previsão chegou a ultrapassar o teto em abril, mas depois recuou. Para 2015, a expectativa do mercado para o IPCA permaneceu em 6,10% na semana passada. Foi a quarta elevação seguida neste indicador.

Pelo sistema que vigora atualmente no Brasil, a meta central tanto para 2014 quanto para 2015 é de 4,5%. Entretanto, há um intervalo de tolerância de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. Desse modo, o IPCA pode oscilar entre 2,5% e 6,5% sem que a meta da autoridade monetária seja formalmente descumprida.

Fonte: G1