Expectativa do consumidor fica quase estável pelo seu terceiro mês seguido

Em agosto, índice praticamente não variou sobre julho e junho

A expectativa do consumidor ficou estável em agosto sobre julho, mantendo-se praticamente no mesmo nível pelo terceiro mês seguido, aponta pesquisa divulgada nesta quinta-feira (29) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) ficou em 110,3 pontos em agosto, sobre 110 em julho e 110,1 em junho. Há, contudo, queda de 2,7% sobre agosto do ano passado.

Um dos destaques do índice de agosto é que o brasileiro está mais endividado, diz a CNI. Isso porque o indicador de evolução do endividamento caiu 2,6% em relação a julho e ficou em 103,1 pontos, o mais baixo nível desde março de 2009, quando alcançou 101 pontos. Na comparação com agosto de 2012, o indicador de endividamento deste mês recuou 4,4%. Quanto maior a queda do indicador, maior é a preocupação com o endividamento.

Os consumidores estão, ainda, menos otimistas em relação à sua situação financeira. O indicador desse aspecto teve queda de 0,7% na comparação com julho e de 5,1% sobre agosto de 2012.

A expectativa em relação à renda pessoal também recuou, 3,3% frente a julho e 3,1% na comparação com agosto de 2012.

As perspectivas dos brasileiros em relação à evolução dos preços e ao emprego, contudo, melhoraram em agosto.

O indicador de expectativa de inflação para os próximos seis meses aumentou 7,2% na comparação com julho. O indicador de expectativa com o desemprego subiu 5,4%.

Fonte: G1