Produção de mel no Estado sofre queda por conta da estiagem

No ano passado, a produção total foi de 6 mil toneladas e, para este ano, a expectativa é de o Estado produzir apenas 2 mil toneladas.

A produção de mel no Estado do Piauí este ano sofreu uma queda por conta da estiagem. Até o momento o Estado produziu algo em torno de 1.800 toneladas. No ano passado, a produção total foi de 6 mil toneladas e, para esste ano a expectativa é de o Estado produzir apenas 2 mil toneladas. Esse número só deve chegar as 2 mil toneladas por conta do Norte do Estado, que representa 20% da produção, mas que este ano deve produzir 50%.

O Piauí possui quatro polos de produção de mel, sendo que três desses estão localizados no semiárido. ?Temos quatro polos de produção só na região do sertão piauiense. Um em Picos, outro em Simplício Mendes e um outro em São Raimundo Nonato. Essas cidades representam 80% da produção do mel do Piauí e a queda nesses territórios foi de 95%, ou seja, foram produzidos apenas 5%?, explica o presidente das cooperativas de mel do Piauí, Antônio Leopoldino Dantas (Sitonho).

O Norte do Piauí, que não vem sofrendo de forma tão intensa os efeitos da seca deve ser o salvador das exportações do produto este ano. ?O Piauí já exportou, de janeiro a julho deste ano, 1.235 toneladas. Nesse mesmo período do ano passado foram exportadas 2 mil toneladas.

Esse número representa uma queda de 60% em relação às exportações do ano passado. Não só o Piauí, mas o país como todo, em termos de exportações sofreu queda. Este ano já vem sendo registrada uma baixa nacional de 32% nas exportações de mel do Brasil?, acrescenta Sitonho.

A perspectiva de comercialização até o fim do ano é precária. ?As exportações só chegaram a esse valor por conta do excedente do ano passado. Em 2011 foi registrada uma supersafra e o que não foi exportado naquele ano, foi exportado agora. A essa altura já está quase por encerrada a produção e, por isso, a comercialização deve chegar apenas a 2 mil toneladas?, afirma o presidente das cooperativas de mel.

Empresários querem ampliar aquisições

Como o mel produzido no Piauí tem como requisito a responsabilidade social e sustentabilidade, a procura de investidores em fechar parcerias para aumentar as aquisições do produto é intensa. Recentemente houve uma visita de grupos americanos e europeus interessados em aumentar as compras do produto. Representantes das empresas visitaram os municípios de Picos e Simplício Mendes, no interior do Piauí, conheceram todo o processo de produção de mel orgânico no Estado. ?Isso é ótimo para o Piauí. Primeiro pelo reconhecimento da cadeia produtiva.

Aqui o produto tem um deferencial. Além de os produtores serem capacitados, a diversidade é rica, o produto não tem contaminantes químicos e e isso faz com que o mel conquiste seu espaço lá fora.

Fonte: Raimundo Gomes e Aline Damasceno