Falta mão de obra especializada para trabalhar nas fazendas do Paraná

Oferta de vagas é crescente no campo. Quem se preparou está aproveitando a remuneração maior.

No Paraná, cresceu a oferta de empregos no campo. A maior parte das vagas exige especialização e quem se preparou está aproveitando.

Porteiras abertas para o trabalho no campo e gente nova na área. Em uma propriedade foram contratadas, recentemente, sete pessoas, um funcionário fixo e mais seis temporários, que têm emprego garantido até dezembro. Ainda assim, o produtor Eduardo Fernandes está precisando de mais gente.

Em 2013, o agronegócio no Paraná gerou mais de R$ 69 bilhões, 20% mais que em 2012. Segundo dados do Ministério do Trabalho, o estado abriu 2 mil novas vagas no campo só este ano.

A maior parte das vagas exige qualificação. Fábio Ferreira sabe bem o que é colher os frutos da especialização, começou como ajudante e hoje é o administrador da fazenda. "Comecei fazendo de tudo e hoje mando fazerem de tudo", brinca.

Segundo o Ministério do Trabalho, no Paraná, os trabalhadores no campo estão ganhando em média 8% mais que no ano passado. No Brasil, o aumento é maior: 10%.

Fonte: G1