Faltam produtos nas prateleiras dos atacados, aponta pesquisa

Makro é o estabelecimento que se mostra como o mais vantajoso

Na pesquisa dos atacadistas esta semana, dos 36 produtos pesquisados, apenas 20 entraram na soma geral. Este resultado comprova que a falta de produtos nas prateleiras ainda é um problema frequente nos estabelecimentos, visto que 16 produtos não entraram na soma geral esta semana.

Considerando apenas os itens que entraram na soma, o Makro é o estabelecimento que se mostra como o mais vantajoso para os consumidores, com soma de R$ 47,19. Com este valor, ele dispara na frente dos demais com uma diferença de R$ 9,86 em relação ao último colocado.

Na segunda posição, aparece o Atacadão, com soma dos itens pesquisados de R$ 49,94. Este atacadista é o principal concorrente do primeiro colocado, mas há algumas semanas vem se distanciando da primeira colocação, pois o primeiro colocado vem apresentando uma diminuição no preço dos produtos.

O Maxxi ocupa a terceira posição. Com R$ 5,53 a mais que o segundo colocado ele teve soma de seus produtos de R$ 55,47. Nesta pesquisa, quem se mostrou como menos vantajoso para o consumidor foi o Carvalho Atacadão. Ele teve soma dos itens de R$ 57,05. Se comparado com o segundo colocado, a diferença de preço é de R$ 7,11.

SUPERMERCADO – Na pesquisa de preços dessa semana, percebeu-se um aumento de preço da maçã e do pimentão em alguns dos principais supermercados da capital.

O valor da maçã foi o que mais subiu, na pesquisa de preço da mesma semana do mês anterior, o consumidor levou o quilo do produto por R$ 4,28, no estabelecimento mais barato. Esta semana, o mesmo supermercado elevou o valor para R$ 9,98, ou seja, um aumento de 133.18 %.

O Comercial Carvalho fica na liderança, com a soma total de R$ 358,14, e assim é o estabelecimento mais em conta para o consumidor. Logo em seguida vem o Extra que desceu uma posição, alcançou o segundo lugar, com um total de R$ 359,87 para os itens pesquisados. A diferença entre os dois primeiros colocados da pesquisa foi de R$ 1,87.

O Pão de Açúcar fecha essa pesquisa com uma soma de R$ 369,91 e fica em terceiro lugar. Por fim, o Hiper Bom Preço fica em último lugar com uma soma de R$ 386,94, dessa forma, apresentando-se como o supermercado mais caro para o consumidor. A diferença entre este supermercado e o primeiro lugar ficou na quantia de R$ 28,80.

Fonte: Pollyana Carvalho Rhauan Macedo Daniely Viana