Faltam técnicos e engenheiros qualificados em 65% das indústrias

Faltam técnicos e engenheiros qualificados em 65% das indústrias

Pesquisa da CNI mostra que falta de mão de obra qualificada dificulta a competitividade. Mais de 80% das empresas investem em cursos

A falta de trabalhadores qualificados é um problema em 65% das indústrias brasileiras, apontou uma pesquisa divulgada ontem pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O levantamento levou em conta os segmentos extrativo e de transformação ? foram consultados 1.761 empresas de pequeno, médio e grande portes. O estudo também indicou que, para suprir essa necessidade, 81% das companhias investem em capacitação própria dos funcionários.

Confiança da indústria na economia fica estável entre agosto e outubro

O gerente executivo de Pesquisa da CNI, Renato da Fonseca, explicou que, por causa da escassez de mão de obra qualificada, há um ?aprofundamento das dificuldades em aumentar a produtividade, o que se reflete em perda de competitividade da indústria brasileira no mercado global?. Ele ressaltou ainda que a situação se perpetua em um cenário no qual a atividade registra um baixo crescimento. ?À medida que o setor voltar a crescer, o problema vai se acirrar?, disse Fonseca.

Além de capacitar os próprios trabalhadores, 43% das empresas optam por fortalecer a política de retenção de mão de obra, com o aumento de salários e a oferta de benefícios. Outra medida adotada por 38% das companhias é a qualificação por meio de cursos fora do ambiente laboral. O problema de falta de força de trabalho só diminuiu nas empresas de pequeno porte, segundo a pesquisa.

Fonte: Correio Web