Farmácia Popular pode aumentar lista de remédios, diz Padilha

Farmácia Popular pode aumentar lista de remédios, diz Padilha

A medida é estudada pelo ministro da saúde, Alexandre Padilha, com secretários estaduais de Fazenda

A lista de medicamentos disponíveis nas unidades do programa "Aqui tem farmácia popular", do Ministério da Saúde, pode crescer, se o governo federal aprovar a isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para os remédios vendidos nessas unidades, prevê a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma).

Além de medicamentos para hipertensão, diabetes e asma, há a previsão de se incluir na lista remédios para o tratamento de outras doenças crônicas. A medida é estudada pelo ministro da saúde, Alexandre Padilha, com secretários estaduais de Fazenda.

SUS

Os remédios oferecidos pelas farmácias populares e pelas drogarias credenciadas ao "Aqui tem Farmácia Popular" são os mesmos oferecidos gratuitamente por quem busca atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Documentos

Para comprar remédios pelo programa, é necessário que o usuário apresente CPF, documento com foto e receita médica. A população também pode adquirir fraldas geriátricas. Os descontos chegam a 90%.

Listagem

A relação de medicamentos e rede particular credenciada ao programa pode ser encontrada no site do Ministério da Saúde (portalsaude.saude.gov.br) ou pelo Disque-Saúde, no telefone 136.

Fonte: Extra