Faturamento do comércio eletrônico sobe 40%  em 2010

Faturamento do comércio eletrônico sobe 40% em 2010

Resultado é maior do que previa a e-bit, que mede desempenho do setor.

O comércio eletrônico brasileiro faturou um total de R$ 14,8 bilhões em 2010, montante que representa crescimento nominal de 40% frente aos R$ 10,6 bilhões registrados um ano antes, divulgou nesta terça-feira (22) a consultoria e-bit, empresa especializada em informações do setor.

O resultado observado no ano passado ficou acima do que previa a empresa, que estimava R$ 14,5 bilhões. "Fatores como a Copa, que estimulou a venda de TVs e produtos esportivos, além da entrada de novos consumidores da classe C estimularam o resultado", afirmou o diretor-geral da empresa, Pedro Guasti.

De acordo com a e-bit, foram registradas mais de 40 milhões de compras pela internet no ano passado, feitas por aproximadamente 23 milhões de consumidores. O gasto médio nessas compras foi de R$ 373.

De acordo com Guasti, houve um crescimento de aproximadamente 5,5 milhões de consumidores em 2010.

Destaques

Os destaques nos pedidos do ano passado, segundo a e-bit, foram os setores de eletrodomésticos (14%), livros, assinaturas de revistas e jornais (12%), saúde, beleza e medicamentos (12%), informática (11%) e eletrônicos (7%).

2011

A expectativa da e-bit é que o comércio eletrônico fature R$ 20 bilhões em 2011, um crescimento nominal de 30% em relação a 2010. No primeiro semestre, são esperados 4 milhões de novos consumidores, atingindo 27 milhões de pessoas que compram pela internet. A categoria de modas e acessórios deve ganhar destaque neste ano, estima a empresa.

Fonte: g1, www.g1.com.br