Fazer um lanche no Aeroporto de Teresina está cada vez mais caro

Na última década, as viagens aéreas se popularizaram no Brasil de tal forma que todas as classes podem fazer uso desse serviço, em razão de algumas empresas venderem passagens aéreas a baixos custos

Na última década, as viagens aéreas se popularizaram no Brasil de tal forma que todas as classes podem fazer uso desse serviço, em razão de algumas empresas venderem passagens aéreas a baixos custos, se tornando um serviço mais democrático.

Mas, pelo visto, nem tudo acompanhou essa popularização, como é o caso do valor do café expresso, que custa R$ 4,90. E se estiver acompanhado de um pãozinho de queijo, esse valor duplica. Para o cliente que está disposto a pagar, desembolsa o total de R$ 9,80 e ainda no valor promocional chega a custar R$ 9,40.

Com o intuito de saber se esse valor elevado é exclusivo do Aeroporto de Teresina, a equipe do Jornal Meio Norte percorreu panificadoras e lanchonetes da capital, a fim de registrar, quanto custa uma xícara de café expresso.

Vale destacar que, de acordo com o informativo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), com base em dados da primeira safra 2015 da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o café é o quinto produto mais exportado do agronegócio do país, atrás do complexo soja, carnes, complexo sucroalcooleiro e produtos florestais.

Segundo nossas pesquisas, foi constatado que o valor do café expresso no Aeroporto é, de fato, o mais caro da capital. Nos locais visitados, como as padarias, panificadoras e lanchonetes de todas as regiões de Teresina, o preço de uma xícara de café expresso custa entre R$ 3 e R$ 3,50.

Caso o cliente queira o café acompanhado de algum petisco ou salgado, esse valor não ultrapassa R$ 5,50. E se não for expresso, a tradicional xícara de café sai bem mais em conta: o café simples é de R$ 1,50 e o café com leite equivale a R$ 2.

No entanto, esses valores altíssimos não se restringem apenas aos valores do cafezinho expresso no Aeroporto. O preço dos sucos de frutas naturais, com sabores de laranja, abacaxi, limão, manga, acerola e outros, não está nada saudável, chega a custar R$ 7.

Fonte: Márcia Gabriele