Feirão alerta sobre alta carga tributária e impostos em Teresina

Feirão alerta sobre alta carga tributária e impostos em Teresina

Os altos impostos afetam não só o consumidor, mas também os empresários que estão iniciando a carreira empreendedora

Esclarecimentos sobre a carga tributária brasileira foram disponibilizados à população no Feirão de Impostos que ocorreu no sábado, 21. O evento iniciou na Praça Pedro II, com um passeio ciclístico até o Estacionamento da Ponte Estaiada ?Mestre João Isidoro França?, onde teve continuidade com uma exposição que comparava os preços dos produtos com e sem os impostos.

O evento acontece nacionalmente e em Teresina foi organizado pela Associação de Empresários do Piauí - AJE-PI. No evento houve também sorteio de brindes.

De acordo com o presidente da AJE, Diego Oliveira, esta é uma ação específica para conscientizar as pessoas sobre a carga tributária brasileira, estimulando a reflexão das pessoas sobre o porquê do Brasil ter uma carga tributária tão onerosa que não reflete em benefícios para população. ?Uma família que tem uma renda em média de R$ 5 mil chega a pagar 50% de imposto.

Para Diego, os altos impostos são prejudiciais aos empresários, principalmente àqueles que estão iniciando uma carreira empreendedora. ?O grande prejuízo que pode provocar é a questão da viabilidade de investimentos em infraestrutura, prejudica na geração de empregos e dificulta a atuação do empresário que busca novos mercados?, declara.

A população apoiou a iniciativa e muitos ficaram abismados com a quantidade de impostos que estão inseridos nos produtos. ?O país tem que mudar e o povo tem que mostrar que está esclarecido e exige respeito e cidadania?, observou a professora aposentada Diva Dias, que avalia que os produtos estão cada dias mais caros.

Um dos produtos que apresentou uma diferença bastante significativa foi uma motocicleta que estava exposta no evento. No mercado ela custa R$ 7.412,00. Sem os tributos ela custaria R$ 4.791,85, isso significa que só de impostos estão embutidos 64,65% no valor da moto.

Outros produtos que apresentam uma alta tarifação são os eletrodomésticos da linha branca. Os encargos variam entre 40 e 50%. Uma geladeira, por exemplo, vendida a R$ 682,42, sem as taxas sairia por R$ 464,30.

Projeto de lei pretende reduzir impostos

Na tentativa de amenizar a problemática da estrutura tributária do país, a AJE-PI, em parceria com Confederação Nacional de Jovens Empresários (CONAJE), estava coletando no Feirão assinaturas para um abaixo-assinado que reduza a grande quantidade de impostos existentes em cinco principais, com o objetivo de simplificar e facilitar o pagamento dos tributos.

Esta ação é resultado de um trabalho das entidades empresariais junto ao Movimento Brasil Eficiente, que é composto de economistas e juristas que lutam pela simplificação fiscal por meio da redução do número de Impostos.

De acordo com o MBE, hoje são mais de 50 tributos e muitas vezes a população sequer tem conhecimento do que está pagando.

Diego Oliveira informa que esse projeto é uma solução bastante viável diante da morosidade em se aprovar uma Reforma Tributária no Brasil. "A Reforma Tributária demora um pouco mais e esse projeto de lei já tem alguns pontos da reforma", explica o presidente da AJE, que também observa que, lamentavelmente, a grande quantidade de tributos cobrada não é revertida em benefício da sociedade.

Para quem não pode ir ao evento e deseja um Brasil com menos impostos, pode contribuir preenchendo o abaixo-assinado on-line no site www.brasileficiente.org.br. No endereço eletrônico, além do abaixo-assinado, é possível encontrar o preços dos produtos com as respectivas alíquotas destinadas aos impostos.

Fonte: Vicente de Paula