Gastos da classe C com moda devem superar A e B em R$ 10 bi

Nova classe média deve gastar R$ 55,7 bilhões em roupas em 2012. Em 9 anos, classe C ampliou gastos em 153%, segundo Data Popular

Os consumidores da classe C devem gastar com roupas e acessórios neste ano R$ 10,2 bilhões a mais do que as classes A e B juntas, segundo levantamento do instituto Data Popular divulgado nesta quarta-feira (22).

Os gastos da chamada nova classe média brasileira com moda devem somar R$ 55,7 bilhões em 2012, segundo a pesquisa, o que representa 46% do total. Já as classes A e B devem responder por 37,6% dos gastos, ou R$ 45,5 bilhões, e as classes D e E somará R$ 19,8 bilhões (16,4%) em compras relacionadas a moda.

Atualmente, a classe C representa 53,9% da população brasileira. O Data Popular considera como classe média as famílias com renda per capita entre R$ 291 e R$ 1.019.

Em 2011, os gastos da classe C com moda somaram R$ 52,8 bilhões. De acordo com o estudo, os consumidores da nova classe média ampliaram em 153,2% os gastos com moda em nove anos, de R$ 22 bilhões em 2002 para os R$ 55,7 bilhões previstos para 2012.

Por regiões, a nova classe média do Sudeste é a que mais gastará neste ano, respondendo por 48% do total estimado. O Nordeste aparece em seguida com 19%, superando o Sul (18%). O Centro Oeste deve contribuir com 7,9% e o Norte com 7,5% dos gastos.

A pesquisa mostra, entretanto, que a população das classes A e B é a que mais consome roupas: 29,3% afirmam comprar alguma peça pelo menos 1 vez por mês ou mais. Na classe C, esse percentual cai para 17%, mas 51% afirmam comprar pelo menos 1 vez a cada 3 meses.

O levantamento do Data Popular foi feito através do cruzamento de informações da Pesquisa de Orçamento Familiar (FOP) e da Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios (PNAD).

Fonte: G1