Geração de empregos no Piauí teve saudo positivo em setembro

Foram gerados 665 postos de trabalho a mais do que ano passado.

O Piauí vem crescendo no que diz respeito à geração de empregos. Segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), em setembro de 2015 foram gerados 665 postos de trabalho a mais do que o mesmo período do ano passado, o que representa um acréscimo de 6,73%.

Image title

Os números mostram que em setembro de 2014, a geração de empregos no Estado teve um saldo negativo (-401 postos), enquanto que neste ano, o saldo foi de +264 postos. Quanto à movimentação de empregos formais, no ano passado a quantidade de demissões (10.142) foi maior do que a de admissões (10.543). Já em setembro de 2015, os dados registram um total maior de admitidos (10.352) e menor de funcionários desligados (10.088).

De acordo com Gessivaldo Isaías, secretário do Trabalho e Empreendedorismo do Piauí, os números mostram que o Estado vem evoluindo, cada vez mais, na criação de empregos. Ele destaca que a Setre, por meio do Sistema Nacional de Empregos do Piauí (Sine-PI), tem se esforçado para ajudar o trabalhador a ser inserido no mercado de trabalho.

"Esses dados mostram que nossas ações vêm dando certo. A equipe da Setre está cada vez mais preocupada e empenhada em oferecer condições que estimulem a geração de emprego e renda. O trabalhador que busca uma vaga no mercado de trabalho deve ficar atento às seleções do Sine, pois o órgão é a maior ponte para o emprego no estado", afirma o secretário.

Gessivaldo Isaías também ressalta que a qualificação profissional continua sendo um dos principais pré-requisitos na hora de buscar uma vaga junto ao mercado. Dentre as áreas que mais admitiram no estado, a construção civil, telemarketing e comércio são as que mais se destacam.

Fonte: Ascom