Gol acaba com Webjet e demite 850 empregados da companhia

Em 2011, a Gol anunciou a aquisição de 100% do capital social da Webjet, por R$ 96 milhões.

A empresa aérea Gol anunciou nesta sexta-feira (23) o fim das atividades da Webjet, comprada pela empresa em julho de 2011. A Gol também anunciou o corte de 850 empregados entre tripulação técnica, tripulação comercial e manutenção de aeronaves.



Em 2011, a Gol anunciou a aquisição de 100% do capital social da Webjet, por R$ 96 milhões. Embora a companhia tenha sido avaliada na época em R$ 310,7 milhões, o valor final do negócio foi reduzido em razão de dívidas. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a fusão das duas empresas em outubro.

Em nota, a Gol afirma que o modelo de negócios da Webjet, de passagens baratas, deixou de ser competitivo com os novos patamares de custo do setor no país.

"A Webjet possui um modelo de operação com base em uma frota composta majoritariamente por aviões modelo Boeing 737-300, de idade média elevada, alto consumo de combustível e defasagem tecnológica. , esse modelo deixou de ser competitivo".

Ainda segundo a Gol, "os clientes e passageiros da Webjet serão integralmente assistidos pela empresa, e terão seus voos garantidos".

Uma das medidas que deve ser implementada em todos os voos da Gol é a venda de lanches a bordo. Atualmente, o serviço está disponível apenas em alguns voos da companhia.

A Gol irá devolver as 20 aeronaves Boeing 737-300 da Webjet até o final do primeiro semestre de 2013.

A aérea informou ainda que estima um aumento pontual de custos no 4º trimestre deste ano. Em 2013, a empresa prevê redução na oferta doméstica de assentos de 5% a 8%.

Fonte: UOL