Governo compra ações de bancos nos EUA

Presidente também anunciou expansão de garantias para elevar crédito nos Estados Unidos

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, anunciou nesta ter?a-feira (14) novas medidas para destravar o cr?dito no pa?s, que vem sofrendo com a crise financeira.

Segundo o presidente, parte dos recursos do plano de US$ 700 bilh?es aprovado no in?cio do m?s ser? utilizada para injetar capital em bancos com dificuldades, comprando a?es das institui?es. "Isso vai permitir que os bancos continuem gerando cr?dito. ? uma medida essencial de curto prazo para assegurar a viabilidade do mercado", afirmou.

Bush tamb?m anunciou que a Corpora??o Federal de Seguro de Dep?sito (FDIC, na sigla em ingl?s), vai oferecer garantia a empr?stimos a curto prazo e expandir as garantias a contas.

Essas a?es, segundo ele, "v?o permitir que os americanos emprestem para comprar seus carros, suas casas, e vai gerar cr?dito para as pequenas empresas". "Garantindo cada d?lar nessas contas, daremos "paz de esp?rito" para os americanos", apontou.

Al?m disso, o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) deve adquirir, como "?ltimo recurso", commercial papers (notas promiss?rias) de empresas, como forma de garantir que elas tenham dinheiro para as folhas de pagamento e para seguir operando.

Cidad?os "tranquilos"

Segundo Bush, o Tesouro e o Fed ir?o "assegurar-se de que esses programas garantam os d?lares dos norte-americanos".

Ele reconheceu que a popula??o est? "muito preocupada" com a crise e seus impactos. Bush afirmou, no entanto, que "vai levar tempo at? que nossos esfor?os tenham todo seu impacto, mas o povo norte-americano pode ter confian?a no futuro econ?mico de longo prazo".

Falando sobre as a?es tomadas na segunda-feira pelos pa?ses da zona do euro, que devem injetar mais de US$ 2 trilh?es nos mercados, Bush afirmou que s?o "a?es sem precedentes".

"Com paci?ncia e determina??o vamos retornar nosso pa?s e o mundo ? prosperidade", concluiu.

Europa

A a??o do governo norte-americano vem um dia depois da rea??o positiva dos mercados financeiros ? ajuda conjunta europ?ia, que deve injetar mais de US$ 2 trilh?es nos mercados da zona do euro.

O plano, fruto de uma reuni?o realizada no domingo (12), prev? que os governos ofere?am garantias e seguro, comprem pap?is de companhias problem?ticas, forne?am capital de qualidade para institui?es financeiras por meio de a?es preferenciais, entre outros instrumentos, e atuem para estabilizar os vencimentos de longo prazo.

Fonte: g1, www.g1.com.br