Governo eleva previsão para PIB de 2010 para 5% e prevê mínimo de R$ 505,50

Para o IPCA, estimativa é de 4,42% e, para o câmbio médio, de R$ 1,72

O Ministério do Planejamento enviou nesta semana à Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional uma "atualização" dos parâmetros macroeconômicos previstos para o ano de 2010 e, com isso, elevou a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do ano que vem de 4,5% para 5%.

A alteração já havia sido antecipada pelo ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. No mês passado, ele afirmou que vários analistas já estavam trabalhando com uma projeção de crescimento maior para o ano que vem e que, portanto, não teria dificuldade em elevar a estimativa que consta no orçamento de 2010. A previsão é a mesma dos economistas do mercado financeiro.

Salário mínimo

Para o salário mínimo, atualmente em R$ 465, a previsão recuou de R$ 505,90 para R$ 505,50. O reajuste de 8,72% terá validade em janeiro do ano que vem, com pagamento no mês seguinte, ou seja, em fevereiro. O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, informou anteriormente, porém, que o salário mínimo pode ser "arredondado" para cima. Mas isso ainda depende de uma decisão do governo federal.

O reajuste deve ter um impacto de cerca de R$ 8 bilhões nas contas públicas. Inflação e câmbio A atualização dos dados do orçamento de 2010 também traz uma previsão para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do ano que vem de 4,42%. Até o momento, a estimativa estava em 4,33%. Para a taxa de câmbio média do ano que vem, a estimativa recuou de R$ 2,01 para R$ 1,72 por dólar.

Fonte: g1, www.g1.com.br