Governo prorroga redução de IPI para materiais de construção até dezembro

De acordo com Mantega, a medida terá impacto no crescimento da economia

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quinta-feira que o governo vai prorrogar a redução da alíquota de Imposto sobre Produto Industrializados (IPI) a zero até dezembro.

Adotada em abril do ano passado em meio à série de medidas fiscais do governo para estimular a economia abalada pela crise de setembro de 2008, a isenção deveria valer por seis meses, mas fora estendida em dezembro para até junho deste ano.

"Com o prazo final em junho, há uma concentração de pedidos (de materiais de construção) que está atrapalhando e encarecendo os preços. Essa medida vem no sentido de diminuir essa pressão, essa afobação", afirmou Mantega.

"Estamos estendendo a redução de IPI até o final do ano, até 31 de dezembro deste ano, de modo que possamos desafogar essa pressão que está havendo no setor."

De acordo com Mantega, a medida terá impacto no crescimento da economia, uma vez que o setor de construção tem importante peso da formação bruta de capital fixo.

"Contribui para manter uma taxa de crescimento elevada. O setor de materiais de construção contribui para a formação bruta de capital fixo, ou seja, para investimento. De 40 a 50 por cento da formação bruta vêm desse setor."

Mantega explicou que a lista permanece a mesma.

Fonte: Yahoo