Greve parcial no IBGE impede dados de desemprego de julho

O IBGE optou por informar apenas os resultados de quatro das seis regiões metropolitanas que compõem o indicador

A greve parcial dos funcionários do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) impediu a divulgação da taxa média de desemprego de julho nesta quinta-feira (23). O indicador de junho também não havia sido divulgado pela mesma razão.

Os dados referentes ao mercado de trabalho das regiões do Rio de Janeiro e de Salvador sobre o desempenho de julho foram coletados, porém não analisados. Por isso, o IBGE optou por informar apenas os resultados de quatro das seis regiões metropolitanas que compõem o indicador.

"A coleta dos dados destas regiões (Rio de Janeiro e Salvador) foi realizada, mas o volume de informações disponíveis para as etapas de apuração, crítica e análise foi insuficiente para o fechamento dos resultados na data prevista no calendário de divulgação, devido à paralisação dos servidores do IBGE", informou o órgão por meio de nota.

Por enquanto, o IBGE não tem previsão de quando divulgará as taxas dos dois últimos meses.

A paralização dos servidores do órgão faz parte de um movimento maior de greves dos servidores públicos. No caso do IBGE, os funcionários pedem, entre outros, a atualização da tabela de salários e reformulação do plano de carreira.

A região do Rio de Janeiro, a segunda mais importante da pesquisa de desemprego atrás apenas de São Paulo (SP), representa cerca de 20% da amostra.

Fonte: UOL