Equipe de investidores asiáticos vão assumir o controle da revista Forbes

Busca é por aumentar presença na internet e nas redes sociais. Jornal estima que investidores teriam pago mais de US$ 300 milhões.

A revista Forbes, um dos ícones do capitalismo americano, deixará em breve de ser um negócio familiar e passará a ser controlada por um consórcio de investidores asiáticos, que buscarão aumentar a presença global da publicação e dar respostas aos desafios que a internet segue colocando para a imprensa.

A quantia da operação, informada pela própria revista, não foi revelada, mas segundo o "The New York Times" a publicação é avaliada em US$ 475 milhões. De acordo com o "The Wall Street Journal", os investidores teriam pago mais US$ 300 milhões para tomar o controle do grupo.

Os novos donos, o grupo Integrated Whale Midia Investments, querem expandir a presença da Forbes na internet e nas redes sociais, segundo o jornal econômico.

A família Forbes, que fundou a publicação, manterá uma parte da propriedade e continuará ativamente envolvida no negócio, segundo a empresa.

Enquanto isso, a entrada dos novos donos suporá a saída total do grupo Elevation Partners, fundado entre outros pelo cantor de U2 Bono, e que há oito anos comprou 45% da companhia.

A revista foi conhecida durante décadas como uma bíblia do capitalismo e é muito popular por suas listas dos mais ricos e poderosos, mas nos últimos anos sofreu problemas vinculados à queda de receita publicitária por causa da internet e da crise econômica.

O próprio Steve Forbes, redator-chefe da revista, admite em artigo publicado no site da empresa as dificuldades que a internet representou para toda a imprensa. "Embora hoje aconteça uma mudança fundamental nesta companhia de 97 anos fundada pelo meu avô, deve ser vista como uma oportunidade para continuar e reforçar nossa missão", assinala Forbes.

Segundo a empresa, a revista manterá sua atual direção e continuará com sua linha editorial.

Fonte: G1 Globo