Grupo internacional vai  investir R$ 65 milhões no Piauí

Grupo internacional vai investir R$ 65 milhões no Piauí

Cerca de R$ 65 milhões serão investidos na abertura de duas novas lojas no Piauí.

O governador Wilson Martins recebeu, na tarde desta quinta-feira (17), o vice-presidente de Operações para os Hipermercados Brasil, Osvaldo Leivas. Com foco na região Nordeste, Leivas conversou sobre o investimento que a Walmart Brasil fará no Estado. Cerca de R$ 65 milhões serão investidos na abertura de duas novas lojas no Piauí.

Uma delas será da bandeira Hiper Bompreço e outra da bandeira Maxxi Atacado. Com a inauguração dessas novas unidades, nas duas principais avenidas da capital, uma será na João XXIII e a outra na Kennedy, a expectativa é que sejam gerados 300 novos empregos diretos e 300 indiretos no Estado. Para o governador, a chegada de mais um importante grupo para investir no Piauí prova a credibilidade que o Estado conquistou. “O mercado é positivo e promissor.

A cada dia fico surpreso com o interesse de grandes empresas em se instalarem no Estado. Isso é muito satisfatório para nós que somos gestores do Estado. Serão mais duas lojas gerando emprego e renda, circulação de recursos e arrecadação do Estado. O Piauí conquistou credibilidade nos últimos sete anos e é nesse processo que vamos avançar”, disse. Segundo o vice-presidente de Operações para os Hipermercados Brasil, Osvaldo Leivas, a intenção é de que as obras comecem ainda este ano.

“O Piauí é uma praça estratégica para nós. Tanto é que foi o Estado a receber a primeira nova loja inaugurada pelo Walmart, assim que a empresa comprou o Bompreço, em 2004”, ressaltou. Ele informa ainda que nos últimos seis anos já foi investido R$ 1,6 bilhão na construção de 81 novas lojas e reformas de mais de 100 unidades, no Nordeste. Maxxi Atacado Uma das futuras unidades será o Maxxi Atacado, primeira loja da bandeira no Estado.

Leivas explica que o Maxxi é o formato atacadista do Walmart Brasil. Dividido nas áreas de açougue, laticínios, hortifruti, bazar, eletro, informática, pneus, limpeza, bebidas, mercearia, bomboniere, congelados e higiene, o Maxxi Teresina vai atender tanto o pequeno comerciante como o consumidor final, oferecendo produtos e serviços diferenciados, inclusive, maquinários específicos para os que atuam no setor de alimentos.

O mix total envolve mais de 6 mil itens. “O Maxxi garante aos proprietários de pequenos negócios preços 5% mais baixos que a média dos outros atacadistas da região. Em comparação ao varejo tradicional, a loja tem preços até 15% mais baixos. Essas vantagens são baseadas em pesquisa diária de preço de mais de mil produtos, realizada pela própria rede”, revela. Hiper Bompreço Bandeira já conhecida dos piauienses, as lojas Hiper Bompreço contam com mix que varia de 45 mil a 65 mil itens, entre alimentos e não-alimentos, incluindo eletroeletrônicos, bazar, setor automotivo, livros e CD, entre outros.

As unidades Hiper Bompreço oferecerem ainda serviços financeiros como pagamento de contas, recarga digital de celular e venda de vale-gás. Presença No País, o Walmart Brasil conta hoje com 440 lojas em funcionamento em 18 estados mais o Distrito Federal, sendo 184 no Nordeste. No Piauí, são duas lojas - uma Hiper Bompreço e uma unidade da bandeira Bompreço - que empregam mais de 350 funcionários. Com as novas lojas, a empresa passa a contar com quatro lojas no Piauí. Para abastecer as unidades do Piauí, a empresa conta com diversos fornecedores, incluindo empresas regionais, que fornecem itens de alimentos.

Sustentabilidade

Desde março de 2009, as lojas do Piauí passaram a oferecer descontos no valor da compra de clientes que não utilizam sacolas plásticas para embalar os produtos. A intenção é reduzir o uso de plástico no meio ambiente. Desde que foi criado, o programa Cliente Merece Crédito já concedeu cerca de R$ 700 mil a clientes das regiões Nordeste e Sul do País. Outra iniciativa são os produtos mais sustentáveis. Por meio do projeto pioneiro no varejo “Sustentabilidade de Ponta a Ponta”, fornecedores passaram a fazer mudanças nos processos de produção, nas embalagens e matérias-primas, em nome da sustentabilidade.

Fonte: CCOM, www.pi.gov.br