Guido Mantega reforça discurso de cortes de gastos

"Nós vamos fazer alguns ajustes na economia, nos adaptarmos às novas condições"", disse

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, reforçou neste sábado que o governo deve conter os gastos daqui para frente, depois de ter tido uma atuação bastante intensa durante a crise financeira mundial.

"Nós vamos fazer alguns ajustes na economia, nos adaptarmos às novas condições que estão aí pela frente", disse Mantega a jornalistas no Congresso, onde se encontra para a cerimônia de posse da presidente eleita Dilma Rousseff.

"Nesta segunda fase, o Estado reduz os gastos, diminui subsídios e abre espaço para que o setor privado faça mais este trabalho, participe mais do financiamento de longo prazo", acrescentou o ministro.

Mantega acredita que o Brasil vai continuar sendo um dos países que mais crescerá no mundo, mas fez uma ressalva. "Em 2011 haverá uma desaceleração da economia mundial, mesmo os países emergentes vão crescer um pouco menos e nós também vamos crescer um pouco menos."

O PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil deve ter crescido cerca de 7,5% no ano passado.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br