Companhia Heinz corta 1.350 postos de trabalho e fecha três fábricas

Companhia Heinz corta 1.350 postos de trabalho e fecha três fábricas

Companhia quer eliminar capacidades excedentes e vê nestas medidas uma forma de se transformar em mais competitiva em um ambiente difícil

A fabricante norte-americana de ketchup e feijões enlatados Heinz fechará uma fábrica no Canadá e outras duas nos Estados Unidos, o que se traduzirá em 1.350 demissões, informou nesta sexta-feira um porta-voz.

A Heinz disse querer "eliminar capacidades excedentes" e vê nestas medidas uma forma de "se transformar em mais competitiva em um ambiente difícil", segundo o porta-voz.

A maior das fábricas envolvidas é a de Leamington no Canadá (Ontário), que emprega 740 pessoas.

A Heinz também vai fechar duas fábricas norte-americanas em Pocatello (Idaho, noroeste) e Florença (Carolina do Sul, sudeste), que empregam 410 e 200 pessoas respectivamente.

A produção destas três fábricas será transferida "dentro dos próximos seis a oito meses" para outros locais nos Estados Unidos e no Canadá, informou o porta-voz.

Paralelamente a Heinz tem a intenção de empregar 470 pessoas em cinco fábricas em ambos os países.

Após essas medidas, o grupo contará com 6.800 trabalhadores na América do Norte.

A Heinz foi adquirida este ano pela Berkshire Hathaway, o conglomerado do multimilionário norte-americano Warren Buffett e do fundo brasileiro 3G Capital, acionista majoritário da rede de fast food Burger King, por 28 bilhões de dólares.

Fonte: Exame