Hortaliças e legumes ficam mais caros e IPC-S acelera em janeiro

Indicador avançou de 0,66% para 0,77%, de acordo com a FGV

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) acelerou para alta de 0,77% na primeira quadrissemana de janeiro, depois de encerrar dezembro com elevação de 0,66%, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta terça-feira (8).

O indicador encerrou 2012 com alta acumulada de 5,74%.

Sete dos oito grupos que compõem o índice aceleraram a alta de preços na primeira quadrissemana de janeiro: alimentação (de 1,26% para 1,57%), educação, leitura e recreação (de 0,64% para 1,26%), despesas diversas (de 1,60% para 2,20%), saúde e cuidados pessoais (de 0,50% para 0,58%), vestuário (de 0,60% para 0,64%), transportes (de 0,33% para 0,34%) e comunicação (de 0,03% para 0,04%).

Nestas classes de despesas destacaram-se, respectivamente, os comportamentos de hortaliças e legumes (2,91% para 5,35%), cursos formais (0,00 para 1,81%), cigarros (de 3,85% para 5,09%), médico (0,27% para 0,65%), calçados masculinos (de 0,77% para 1,18%), automóvel novo (de -0,17 para -0,10%) e mensalidade para internet (de -0,05% para 0,49%).

Por sua vez, registrou decréscimo na taxa de variação o grupo habitação, que teve alta de 0,26% contra 0,42% anteriormente. Nesta classe de despesa, o destaque partiu do item tarifa de eletricidade residencial, cuja taxa de variação atingiu 0,12% ante 0,87%.

Fonte: G1