HUT possui déficit financeiro de R$ 3 milhões a cada mês

“O Hospital tem um gasto mensal em torno de R$ 6 milhões e temos em caixa, por mês, apenas R$ 3 milhões”, explicou o diretor do Hospital.

O Hospital de Urgência de Teresina hoje tem um déficit financeiro de R$ 3 milhões por mês. Isso corresponde a um déficit anual de R$ 36 milhões. ?O Hospital tem um gasto mensal em torno de R$ 6 milhões e temos em caixa, por mês, apenas R$ 3 milhões?, explicou o diretor do Hospital, Gilberto Albuquerque.


HUT tem déficit mensal de R$ 3 milhões

O prefeito Firmino Filho deixa clara sua preocupação com essa situação e diz que isso precisa ser resolvido o quanto antes. ?Precisamos refletir essa sobrecarga financeira na saúde do Piauí?, afirmou. Quando deputado estadual, Firmino Filho já questionava essa situação.

Por ano o HUT atende 6.445 pacientes, sendo 215 de urgência, por dia. Foram realizadas de janeiro a dezembro de 2012 15.847 internações e 281.909 atendimento no mesmo período. A unidade conta, atualmente com 286 leitos 100% SUS, sendo 26 Unidades de Terapia Intensiva, sendo 16 adultos tipo II e dez pediátrica tipo II.

Por outro lado, investimentos do Ministério da Saúde podem minimizar o problema. O HUT terá mais 74 leitos de enfermarias, dez leitos de UTI e ampliação de 50% do centro cirúrgico dentre outras adequações. Isso tudo será resultado de um investimento anual de R$ 3,6 milhões do ministério através do Programa SOS Emergência. O termo de parceria entre os governos federal, estadual e municipal, para a execução do projeto, foi assinado na última quarta-feira (26), em Teresina.

Além dos R$ 3,6 milhões para custeio do atendimento prestado à população, o HUT receberá ainda mais R$ 2, 8 milhões para reforma das instalações do hospital, especialmente das áreas de atendimento, lavanderia e Central de Material de Esterilização, além da climatização de postos de enfermagem e melhoria dos revestimentos internos. O hospital é 21º, entre os 40 que serão contemplados com o programa.

O programa é destinado a hospitais em todo o país, considerados referência no atendimento de urgência e emergência em suas regiões. O objetivo é promover melhorias no atendimento dos serviços de urgência e emergência buscando soluções para a redução da superlotação dos hospitais, tempo de espera e, consequentemente, uma melhor assistência à população.

?O HUT foi escolhido para ser contemplado com o programa por ser um dos 40 principais hospitais de emergência do país. Com esse programa, nós não pretendemos intervir na gestão dos hospitais. O que vamos fazer é dá apoio e facilitar a vida de quem atua em cada um deles. Os investimentos serão voltados para setores que nós sabemos que terá resposta?, disse o o secretário nacional de Atenção à Saúde, Helvécio Miranda.

O prefeito Firmino Filho afirmou que falta pouco para que a Saúde em Teresina dê um salto qualitativo. Isso será alcançado, segundo ele, através de um pouco mais de dedicação e esforço dos gestores. ?Hoje Teresina tem pontos de superlotação e outras de ociosidade, como no HUT e no Hospital Universitário. Se nós conseguirmos organizar essas unidades, daremos um salto qualitativo e esse investimento chega nesse momento bastante especial?, pontuou.

O secretário estadual de Saúde, Ernani Maia, afirma que o desejo de melhoria da saúde não é só na capital, mas em todo o Estado e, para isso, algumas medidas já estão sendo adotadas pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi).

Dentre elas, ele destacou o incentivo que será dado a médicos que se dispuserem a atuar no interior do Estado. ?Os médicos que forem para o interior terão um salário e um Plano de Cargos Carreiras e Salários diferenciado?, garantiu.

Fonte: Pollyana Carvalho