IMEPI realiza Operação Páscoa

Operação será realizada durante todo o mês demarço e intensifica fiscalização de produtos

Os produtos típicos dessa época do ano ? que são consumidos largamente neste período que compreende a Quaresma e a Semana Santa ? irão ser fiscalizados pelo Instituto de Metrologia do Piauí (IMEPI). A operação de fiscalização irá acontecer tanto no interior do estado como também na capital e pretende avaliar a qualidade dos artigos que estão sendo comercializados por pequenos comércios e também por grandes redes de supermercados. Exames de qualidade de produtos pré medidos serão realizados durante todo o mês de março dentro das atividades previstas para a Operação Páscoa.

Chocolates, ovos, sardinhas e demais produtos que compreendem a cesta básica estarão no foco da fiscalização e a intenção da equipe do Imepi é garantir os exames com mesmo desempenho satisfatório do ano passado. Ao todo cinco equipes estarão preparadas para fazer a fiscalização dos produtos sendo que na capital será destinada uma semana inteira para que os fiscais do Imepi trabalhem verificando os estabelecimentos e comércio. Os Ovos da Páscoa são o principal produto alvo da fiscalização, principalmente por ter além do apelo atrativo e saboroso do chocolate, os brindes que os acompanham. O diretor de fiscalização do Imepi, José de Ribamar, orienta os consumidores sobre a importância das fiscalizações. ?Nós iremos fiscalizar para que sejam prestados serviços e produtos de qualidade e esse ano iremos intensificar essa fiscalização para dar mais esclarecimentos e boas respostas para a sociedade?, pontua.

O diretor de fiscalização do Imepi, revela ainda que sempre que são feitas fiscalizações os consumidores dão uma boa resposta para o Instituto. ?O consumidor está cada vez mais atento mas muitas vezes ainda não se detém a itens como o peso e em caso de irregularidades eles pode também denunciar os abusos que com certeza irão ser averiguados pela nossa equipe?, destaca José de Ribamar que ressalta a importância de estar atendo à garantia dos direitos do cidadão e das boas relações de consumo. (M.R.)

Fonte: Mar­ci­la­ny Rod­ri­gues