Inadimplência de empresas mostra crescimento de 13,3% em outubro

Outros três itens que compõem o indicador também tiveram aumento. A inadimplência das empresas nos títulos protestados teve alta de 22,7%.

A inadimplência das empresas brasileiras cresceu 13,3% no mês passado na comparação com setembro. Essa foi a maior alta desde outubro de 2012, quando o avanço registrado foi de 13,8% em relação a setembro daquele ano. O índice divulgado ontem pela empresa de consultoria Serasa Experian aponta ainda que a maior elevação ocorreu no item dívidas com cheques, que variou 28,3%.

Outros três itens que compõem o indicador também tiveram aumento. A inadimplência das empresas nos títulos protestados teve alta de 22,7%. As dívidas bancárias cresceram 15,7% e as não bancárias, que incluem cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadores de serviços, registraram variação de 0,7%.

Na comparação anual, houve acréscimo de 0,8% em relação a outubro do ano passado. No acumulado de janeiro a outubro de 2013, a elevação é 1,4% ante o mesmo período de 2012. Para os economistas da Serasa Experian, a alta deve-se à ?atual tendência de elevações das taxas de juros, oscilações da taxa de câmbio e ao atual cenário de desaceleração da economia?.

Nos primeiros 10 meses do ano, os cheques sem fundos registraram alta de 7,1% na comparação com o mesmo período de 2012. Quanto aos títulos protestados, o valor médio verificado (R$ 2.055) indica alta de 5,1%. Houve redução (0,8%) nas dívidas bancárias, que ficaram em R$ 5.230 na média de janeiro a outubro deste ano.

Fonte: Correio de Santa Catarina