Inadimplência do consumidor cresce 1,8% em outubro

Na comparação do acumulado dos dez primeiros meses do ano, 2010 tem 3,3% de inadimplência a mais do que o mesmo período

A inadimplência do consumidor avançou 1,8% em outubro ante setembro, segundo um levantamento da Serasa Experian divulgado nesta quarta-feira. De acordo com a instituição, o aumento de endividamento e o comprometimento da renda com compras foram itens que sustentaram a elevação da inadimplência.

Na comparação do acumulado dos dez primeiros meses do ano, 2010 tem 3,3% de inadimplência a mais do que o mesmo período, de janeiro a outubro, de 2009. Comparando-se apenas o mês de outubro deste ano com o do ano passado, houve um incremento de 16,9% no indicador

As dívidas não bancárias (cartões de crédito, financiamentos, lojas e prestadoras de serviços básicos) foram as maiores responsáveis pela alta no Indicador de Inadimplência do Consumidor, crescendo 3%. Em relação às dívidas bancárias, houve uma queda de 1,2% no índice.

Apesar da inadimplência ter crescido em outubro, a Serasa Experian prevê que haverá uma diminuição do indicador nos próximos meses, devido ao recebimento do 13º salário por parte do consumidor e ao crescimento do emprego formal no País.

Valor

O valor médio das dívidas do consumidor é de R$ 1,308 mil para débitos bancários, R$ 1,251 mil em cheques sem fundos, R$ 1,182 mil para títulos protestados e R$ 378 para as chamadas dívidas não bancárias

Fonte: Terra, www.terra.com.br