Indústria prevê mais investimentos em 2011

Segundo a FGV, 55% dos empresários do setor planejam investir mais que neste ano

O setor industrial da economia está otimista quanto ao desempenho da economia brasileira em 2011 e planeja investir mais, segundo a pesquisa Sondagem de Investimentos elaborada pela FGV (Fundação Getulio Vargas) e divulgada nesta segunda-feira (20). De acordo com o documento, 55% dos empresários industriais planejam investir mais que em 2010.

Trata-se da maior proporção desde que a pesquisa começou a ser realizada, em 2005. Para o levantamento, foram consultadas 829 empresas, responsáveis por vendas de R$ 452 bilhões.

Já a parcela de empresas projetando diminuição do volume de investimentos, de 15%, é a mais baixa desde 2008 (13%).

Todas as categorias de uso estão otimistas com relação aos investimentos em 2011. A proporção de empresas prevendo investir mais no ano seguinte supera a verificada nos seis anos anteriores em todos os segmentos - exceto no de bens de capital (máquinas e equipamentos), em que a proporção de empresas prevendo aumento do investimento (51%) é superada pela registrada nas previsões feitas para 2008 (63%).

Vendas

Em relação às vendas, a proporção de empresas que preveem crescimento das vendas em 2011 aumentou de 69% para 72% - segundo maior nível da série histórica, ficando abaixo somente da previsão feita em 2005 (79%). Já a parcela das que projetam diminuição do faturamento em 2011 diminuiu de 8% para 6%.

Em 15 dos 21 segmentos industriais pesquisados, as projeções feitas em 2011 são mais favoráveis que as do ano passado. Em seis, menos favoráveis.

Postos de trabalho

As expectativas para contratações pela indústria em 2011 são também favoráveis. A parcela de empresas que pretendem aumentar o total de pessoal ocupado em 2011 passou para 43% (contra 40% nas previsões de 2009 para este ano); já a proporção das que preveem reduzir o quadro de funcionários diminuiu de 12% para 8%.

Fonte: R7, www.r7.com