Inflação cresce 0,09% em Teresina

Os valores acumulados no ano e nos últimos 12 meses foram de 3,60% e 5,87%, respectivamente.

A inflação em Teresina, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (Custo de Vida), após a deflação de 0,17% registrada no mês de agosto, volta a registrar ligeira elevação, desta feita de 0,09%. Com isso, os valores acumulados no ano e nos últimos 12 meses foram de 3,60% e 5,87%, respectivamente.

Importante ressaltar que essa modesta elevação foi devida, basicamente, por alterações nos preços de peças de reposição e manutenção do automóvel, majorados em 2,56%; aguardente, cerveja e cigarros, cujos preços foram aumentados em 4,13%, 0,52% e 0,90% e açúcar cristal, reajustado em 4,41%.

Cabe destacar ainda nessa avaliação o comportamento anualizado do índice, que em janeiro estava em 8,61% e em setembro de 2009 registrou valor acumulado de 5,87%, comprovando assim uma tendência de queda no conjunto geral dos produtos avaliados e principalmente nos itens relacionados à alimentação, que nos mesmos períodos comparados, ou seja, janeiro e setembro de 2009, registram valores de 11,94% e 7,19%, respectivamente.

Registre-se ainda que esse valor atualizado do mês de setembro/09, de 5,87%, supera apenas o índice acumulado em doze meses, registrado em outubro de 2007, que foi de 5,77%.

Cesta básica

A cesta de produtos básicos custou ao teresinense, no mês de setembro de 2009, a importância de R$ 175,33. É importante destacar que os produtos constantes da cesta básica, para serem adquiridos pelo trabalhador que vive exclusivamente do salário mínimo, comprometeram no mês de setembro o percentual de 37,70% de seu valor absoluto.

Em relação, especificamente ao mês de setembro de 2009, é importante que se destaque que houve uma queda de 0,69% no conjunto dos 12 produtos que a compõem, com destaque para as reduções em: tomate, 9,05%; café em pó, 1,50%; carne bovina, 0,82%; e arroz, 0,36%.

Fonte: CCOM, www.pi.gov.br