Inflação dos aluguéis acelera em 1,19%

Preços no atacado, em especial as matérias-primas, motivaram alta.

A inflação medida pelo Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), indexador da maioria dos contratos de aluguel, acelerou em maio na comparação com o mês anterior, segundo dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas nesta sexta-feira (28).

Analistas esperavam leitura de 1,29%. No Boletim Focus mais recente, os analistas financeiros consultados pelo Banco Central (BC) esperavam IGP-M de 0,45% neste mês.

Com o resultado de maio, o índice acumula alta de 4,18% em 12 meses e de 4,79% no ano.

O IGP-M foi calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 de abril e 20 de maio.

A aceleração foi influenciada principalmente pelos preços do atacado medidos no Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), componente que tem peso de 60% no indicador geral IGP-M e que subiu de 0,72% em abril para 1,49% em maio.

As maiores altas individuais de preços no atacado foram de minério de ferro (de 49,76% em maio após queda de 1,06% em abril), leite in natura, soja em grão, feijão e bovinos.

Alimentos sobem menos

Perdeu força o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), outro componente do IGP-M, que recuou de 0,73% para 0,49%, em maio. A inflação dos alimentos desacelerou de 2,06% para 0,56%.

As maiores quedas individuais de preços no varejo foram de tomate, laranja pera, álcool combustível, pimentão e açúcar refinado.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou, em maio, variação de 0,93%,

abaixo do resultado do mês anterior, de 1,17%.

Fonte: g1, www.g1.com.br