Inflação do aluguel acumula alta de 6,07% no ano, até agosto

De julho para agosto, IGP-M registrou avanço, de 1,34% para 1,43%

O Índice Geral de Preços ? Mercado (IGP-M), chamado de inflação do aluguel, porque é usado para reajustar a maioria dos contratos imobiliários, acelerou de 1,34% em julho para 1,43%, em agosto, segundo informou, nesta quinta-feira (30), a Fundação Getulio Vargas (FGV). Em agosto do ano anterior, a variação fora de 0,44%. Em 12 meses, o indicador acumula alta de 7,72% e, no ano, de 6,07%.

Usado no cálculo do IGP-M e exercendo o maior peso, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede os preços no atacado, subiu 1,99% contra 1,81% em julho.

Também utilizado para calcular o o IGP-M, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), conhecido como a inflaçao do varejo, variou de 0,25% para 0,33%, em agosto. A principal contribuição partiu do grupo habitação (de 0,18% para 0,29%), com destaque para o item móveis para residência(de -0,37% para 0,53%).

Nos outros grupos de despesa também foi registrado avanço de preços: educação, leitura e recreação (de 0,27% para 0,54%), vestuário (de -0,83% para -0,58%), saúde e cuidados pessoais (de 0,32% para 0,43%), transportes (de -0,39% para -0,34%) e comunicação (de 0,17% para 0,31%).

Na contramão, estão as variações dos grupos alimentação (de 1,06% para 1,00%) e despesas diversas (de 0,39% para 0,24%). Os itens que exerceram as maiores influências foram panificados e biscoitos (de 1,54% para 0,16%) e tarifa postal (de 7,15% para 0,00%).

Construção

Também foi conhecido o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) que registrou, em agosto, variação de 0,32%, abaixo do resultado de julho, de 0,85%. O índice relativo a materiais, equipamentos e serviços desacelerou de 0,63% para 0,36%, e o de mão de obra subiu 0,28%, contra 1,05% no mês anterior.

Fonte: G1