Inflação do aluguel avança em março e registra uma alta de 7,3%

Inflação do aluguel avança em março e registra uma alta de 7,3%

IGP-M passou de 0,38% em fevereiro para 1,67%, em março, diz FGV

O Índice Geral de Preços ? Mercado (IGP-M), conhecido como inflação do aluguel por ser usado como referência para o reajuste de contratos de locação de imóveis, avançou 1,67% em março, depois de subir 0,38% no mês anterior. Os números foram divulgados pela Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta sexta-feira (28).

Com esse resultado, o IGP-M acumula alta de 2,55% no ano e de 7,3% em 12 meses, o maior índice desde março de 2013. Naquele mês, o IGP-M acumulou avanço de 8,06%.

Usado no cálculo do IGP-M e exercendo a maior influência, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), conhecido como inflação do atacado, mostrou forte aceleração, de 0,27% para 2,20%.

Chamado de inflação do varejo, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), usado no cálculo do IGP-M, registrou variação de 0,82% em março, ante 0,70%, em fevereiro. A principal contribuição para esse resultado partiu do grupo alimentação (de 0,49% para 1,55%), com destaque para o item hortaliças e legumes (de -1,24% para 19,44%).

Dentro do IPC, outros grupos de gastos registraram avanço de preços: transportes (de 0,65% para 0,78%); vestuário (de -0,04% para 0,25%); e comunicação (de 0,21% para 0,23%).

Na contramão, subiram menos os preços relativos a educação, leitura e recreação (de 1,91% para 0,67%); despesas diversas (de 2,21% para 0,36%); habitação (de 0,69% para 0,63%); e

saúde e cuidados pessoais (de 0,56% para 0,49%).

Utilizado no cálculo do IGP-M, mas com um peso menor, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou, em março, variação de 0,22%, depois de subir 0,44% no mês anterior.

Fonte: G1