Inflação para família de baixa renda tem queda

De acordo com o levantamento, o Índice de Preços ao Consumidor na Categoria 1 (IPC-C1) variou negativamente 0,44% neste mês

A inflação sobre os produtos e serviços consumidos por famílias de classe mais baixa (de um até 2,5 salários mínimos mensais) diminuiu, segundo uma pesquisa divulgada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta segunda-feira. De acordo com o levantamento, o Índice de Preços ao Consumidor na Categoria 1 (IPC-C1) variou negativamente 0,44% neste mês. Com este resultado, o indicador ainda mostra alta acumulada de 3,75% no ano, e 3,99% nos últimos 12 meses. O IPC-C1 variou mais do que o Índice de Preços ao Consumidor que engloba todos os brasileiros (IPC-BR), que caiu 0,21% no mês e ainda tem alta de 4,06% no acumulado dos últimos 12 meses. Separando-se por categorias, os setores que mais contribuíram para a baixa do IPC-C1 em agosto foram o de Educação, Leitura e Recreação (0,35% para 0,07%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,25% para 0,02%) e Despesas Diversas (1,58% para -0,07%). No entanto, alguns setores mostraram avanço na inflação, como Alimentação (saiu de -1,54% para -1,19%), Vestuário (-1,11% para -0,08%) e Habitação (0,19% para 0,20%).

Fonte: Terra, www.terra.com.br