Inflação semanal sobe cerca de 0,49% na terceira prévia de outubro no Brasil

Maior contribuição para a alta veio do grupo alimentação, que teve avanço de 0,79% ante alta de 0,63%

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) subiu 0,49% na terceira prévia de outubro, após avançar 0,45% no segundo período do mês, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira.

A maior contribuição para a alta veio do grupo alimentação, que atingiu avanço de 0,79% ante alta de 0,63% na apuração anterior. Nesta classe de despesa, vale destacar o comportamento do item hortaliças e legumes, cuja taxa passou de -7,28% para -4,34%.

Também registraram acréscimo em suas taxas de variação os grupos: educação, leitura e recreação (0,32% para 0,49%), habitação (0,54% para 0,57%) e despesas diversas (0,07% para 0,14%). Os itens passagem aérea (6,11% para 10,58%), condomínio residencial (0,18% para 0,33%) e alimentos para animais domésticos (0,52% para 0,90%), respectivamente, foram os artigos que impulsionaram as altas.

Em contrapartida, apresentaram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: transportes (0,06% para 0,02%), saúde e cuidados pessoais (0,47% para 0,43%) e vestuário (0,91% para 0,75%). Nestas classes de despesa, os destaques partiram dos itens: automóvel novo (0,19% para 0,03%), artigos de higiene e cuidado pessoal (0,75% para 0,64%) e roupas (0,97% para 0,78%).

O grupo comunicação repetiu a taxa de variação registrada na última apuração, 0,38%. As principais influências em sentido ascendente e descendente partiram dos itens: tarifa de telefone móvel (0,52% para 0,82%) e pacotes de telefonia e internet (0,75% para 0,32%), respectivamente.

Fonte: Terra