Inflação tem alta de 0,20% em agosto após deflação em julho em todo Brasil

Em julho, IPC-S havia registrado deflação de 0,17%

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) registrou alta de 0,2% em agosto, depois de avançar 0,16% na terceira semana do mês, em meio à alta dos preços de alimentação, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira.

Em julho, IPC-S havia registrado deflação de 0,17%. Com o resultado de agosto, o IPC-S acumula alta de 3,32% no ano e de 5,54% nos últimos 12 meses, depois de acumular 5,8% em julho. Na comparação com a terceira semana, o destaque ficou para o grupo alimentação, com avanço de 0,17% após variação positiva de 0,03% na apuração anterior.

Nesta classe de despesa, a FGV destacou o comportamento do item frutas, cuja variação passou de queda de 2% para alta 0,03%. Diante de um cenário de inflação ainda elevada, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) decidiu elevar a taxa básica de juros Selic em 0,50 ponto percentual, para 9% ao ano, indicando que deve manter o atual ritmo de aperto monetário para conter a inflação.

Uma das principais preocupações no momento é a alta recente do dólar e seu potencial impacto sobre a inflação. Tanto que o BC anunciou um programa de leilões cambiais diários com o objetivo de "prover hedge cambial aos agentes econômicos e liquidez ao mercado".

Fonte: Terra