Estrangeiros realizarão investimentos no PI

Vilela explicou que o investimento será feito por meio de uma modalidade de financiamento denominada locação de ativos

No início desta semana, o Piauí recebeu a visita de investidores estrangeiros da Inglaterra interessados em desempenhar parcerias com o Governo do Estado no sentido de realizar algumas obras de infraestrutura no Piauí. A informação foi repassada pelo superintendente de Relações Internacionais do Governo do Estado, Sérgio Vilela, que analisou os resultados das visitas como muito importantes para o desenvolvimento do Estado. Dentre as visitas, estava o do principal executivo do fundo de investimentos da Inglaterra, chamado Delamore. No Estado, eles confirmaram o financiamento de uma obra de saneamento no bairro Dirceu Arcoverde, onde será realizada 24 mil ligações em residências, levando até a rede coletora de onde ligará ainda para a estação de tratamento que irá se localizar em frente a Cavalaria da Polícia Militar, localizada no bairro. “A obra está em fase final de licitação e deverá custar entre R$60 e R$70 milhões”, adianta o superintendente. Vilela explicou que o investimento será feito por meio de uma modalidade de financiamento denominada locação de ativos. “Com os recursos do Fundo, a empresa constrói a obra e o governo irá alugar a obra. Vamos ficar pagando por um tempo (talvez 20 anos) até liquidar o financiamento e passar para propriedade do Estado”, explica, acrescentando que a manutenção da obra será de responsabilidade da Agespisa. “Ou seja, a empresa só constrói a obra e aluga, ela não opera”, completa, ressaltando que os trâmites deverão acontecer em, no máximo, uma semana. A obra deve começar ainda em abril. Além disso, investidores estrangeiros também garantiram o financiamento de quatro centros de convenções no interior do Estado: Parnaíba, Picos Floriano e São Raimundo Nonato. O próximo passo é a Secretária Estadual de Turismo, concluir os projetos para saber o valor total das obras. A estimativa é que custem R$ 30 ou 40 milhões. “Será por meio da mesma modalidade de financiamento: serão feitos e alugados ao governo. Mas eles querem participar da gestão desses Centros”, pontua Sérgio Vilela, acrescentando que esses investidores possuem ma empresa que atua no mundo inteiro com a realização de eventos e, a idéia é que eles ajudem o Estado a trazer para o Piauí eventos internacionais. (M.M) Investidores elaborarão estudo de viabilidade do Porto de Luís Correia Ainda como resultado da vinda dos investidores estrangeiros, ficou acertado os investimentos para a realização de dois memorandos de entendimento: um que fará o Estudo de viabilidade econômica do porto de Luís Correia e o outro que fará o estudo de viabilidade dos quatro centros de convenções. Segundo o superintendente, os ingleses têm interesse na concessão do porto e, para isso, é necessário possuir o estudo de viabilidade. “É importante porque não temos isso hoje e para privatizar o porto, tem que ter esse estudo se não o concessionário não sabe se é ou não viável”, justifica, acrescentando que a idéia é também privatizar os centros de convenções. Outro entendimento foi em relação ao projeto da Rodovia Transcerrados. Sérgio Vilela explica que o projeto está sendo elaborado pela empresa que ganhou a licitação financiada pelo Ministério do Planejamento e deve entregar até junho os resultados. “Eles vão acompanhar esse estudo e depois de pronto eles vão participar da concorrência para construção e concessão da Rodovia Transcerrados”, adianta. (M.M) Governo aguarda visita de investidores na área de turismo O Piauí vem sendo alvo de interesse de investidores internacionais, principalmente na área de infraestrutura turística. Conforme o superintendente Sérgio Vilela adiantou ao Jornal Meio Norte, o Piauí aguarda ainda a visita de um fundo de investimentos na área de turismo. A visita estava prevista para ser realizada ainda em fevereiro, no entanto, devido alguns contratempos, teve de ser adiada. A previsão é de que os investidores venham ainda este mês para tratar da construção de um resort em Parnaíba. “É um projeto que já existe, feito pelos espanhóis em Madri”, frisa Sérgio Vilela, destacando que o resort deverá ser construído com padrões internacionais. “Mas para isso, eles precisam de parceiros e os ingleses já demonstraram interesse. Agora, eles virão para o Piauí analisar esses projetos”, pontua, acrescentando que as datas ainda estão sendo confirmadas. (M.M)

Fonte: Mayara Martins