IPI: Comércio volta a crescer com prorrogação do prazo

O anúncio feito por Guido Mantega deixou o consumidor e também os lojistas bastante satisfeitos.

As grandes lojas de produtos da linha branca e móveis localizadas no centro de Teresina registraram grande movimentação no início desta semana. Tudo isso porque o ministro da fazenda, Guido Mantega, anunciou nesta sexta-feira, que a redução das alíquotas de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para produtos da linha branca, como geladeira e fogão, móveis e luminárias seria prorrogada por mais dois meses.

Para alguns representantes do comércio na capital, essa medida só veio beneficiar ainda mais o consumidor, pois ela também foi motivo de campanhas promocionais e grandes apelos às vendas. ?Essa medida com certeza é muita bem vinda, sem contar que aquece os níveis econômicos, pois mantém os índices de consumo bem acima do esperado?, comenta Evandro Cosme, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) em Teresina.

Muitos lojistas na capital que também receberam a notícia da prorrogação, se descrevem esperançosos quanto ao aquecimento das vendas. Segundo Rômulo Porto, gerente em uma loja de eletrodométicos na capital, desde a iniciativa o movimento na loja tem aumentado consideravelmente, o que tem feito, portanto, o comércio investir em melhores formas de pagamento e crédito ao consumidor. ?Criar mais facilidades para o consumidor, é a nossa meta, depois dessa redução?, afirma o gerente.

Em outra loja de eletrodomésticos e móveis em Teresina, a medida de longo prazo já gerou um aumento significativo de 20% nas vendas. ?Fazendo uma comparação entre o mês de maio deste ano com o do ano passado, podemos constatar que a média de crescimento nas vendas só tem aumentado, até porque, os produtos da linha de móveis, que também estão incluídos nesta redução, também tem uma grande saída. Esperamos que os índices de movimentação só aumentem?, declara Bernado Costa, gerente empresarial.

O preço reduzido em torno de R$ 100,00 a R$ 150,00 mais barato de alguns produtos, animou ainda mais os consumidores, que foram até as lojas conferir as ofertas. A dona de casa, Antônia das Dores, confessa que a oportunidade de comprar mais barato está sendo única, já que a mesma pretende ?montar? sua casa com alguns produtos este ano. ?Estou gostando das ofertas e se tudo der certo já pretendo levar uma máquina de lavar?, ressalta.

Logistas ainda declaram que depois da medida, os refrigeradores foram os produtos que mais sofreram alteração com o preço final. Uma geladeira que custava em torno de R$1.500,00, depois do IPI, varia em média R$ 1.350,00 ou 1.400,00. Isso comprova portanto, a grande procura pelo eletrodoméstico. ?Essa é a hora de aproveitar as ofertas e escolher o melhor refrigerador?, comenta a professora e dona de casa Andréia Pereira.

Fonte: Thauana Cavalcante