IR: mesmo quem não é obrigado a declarar pode obter a restituição

IR: mesmo quem não é obrigado a declarar pode obter a restituição

Isso acontece porque muitos trabalhadores abaixo do limite de obrigatoriedade de declaração — que é de R$ 25.661,70 no ano

A declaração de IR (Imposto de Renda) assusta muitos trabalhadores. Mas o que muita gente não sabe é que até mesmo quem não é obrigado a declarar pode recuperar seu dinheiro ao prestar contas com o Leão.

Isso acontece porque muitos trabalhadores abaixo do limite de obrigatoriedade de declaração ? que é de R$ 25.661,70 no ano ? tiveram imposto retido na fonte. Estão incluídos neste caso todos os trabalhadores com carteira assinada que ganharam mais de R$ 1.710,78 por mês no ano passado.

De acordo com a coordenadora de IR da H&R Block, Eliana Lopes, a receita Federal dá as regras de obrigatoriedade, mas não impede que qualquer contribuinte envie a declaração.

? Alguns trabalhadores tiveram aumento salarial no fim do ano e, no acumulado, não chega ao limite. Mas, ainda assim, há o imposto retido na fonte. O que dá o direito do trabalhador de recuperar esse dinheiro.

A coordenadora conta que os trabalhadores, neste caso, podem optar pelo modelo simplificado de declaração. Todos os que tiveram imposto retido na fonte podem recuperar o valor que pagou de imposto de renda no ano.

O diretor da Direto Contabilidade, Gestão e Consultoria, Silvinei Toffanin, explica que, nesses casos, o dinheiro da restituição pode chegar a 100% do valor que foi retido na fonte.

? Isso porque o trabalhador estaria abaixo da tabela do imposto. E vale a pena fazer a declaração.

Lopes afirma ainda que há outros motivos para que trabalhadores não obrigados a declarar o IR acertem as contas com a Receita. Entre eles estão fazer um financiamento de imóvel ou tirar o visto de turismo para algum país.

? Quem tem o plano de comprar um imóvel pode optar por fazer a declaração para garantir a comprovação de renda. Assim fica mais fácil ter os documentos necessários para pedir o financiamento. O mesmo serve para tirar vistos. Isso facilita a vida.

Segundo Toffanin, ter menos a receber não faz com que o trabalhador receba a restituição com mais rapidez. A Receita segue a ordem de entrega da declaração.

? Os únicos contribuintes que têm preferência são os idosos e os que possuem alguma doença crônica.

Antes de enviar o IR, é aconselhável revisar todos os dados preenchidos na declaração. A Receita cruza as informações do contribuinte com os dados fornecidos pelas fontes pagadoras. Uma vírgula em um lugar errado pode levar o contribuinte a cair na malha fina.

Se houver dúvida no preenchimento da declaração, a dica é que o contribuinte busque ajuda da Receita ou de um serviço especializado. Até o fim do prazo de entrega, 30 de abril, haverá um plantão tira dúvidas em São Paulo.

Fonte: r7