Itaú Unibanco atinge lucro recorde no terceiro trimestre

De janeiro a setembro, o banco registrou lucro líquido de R$ 9,433 bilhões.

O lucro líquido de R$ 3,03 bilhões no terceiro trimestre anunciado nesta quarta-feira (3) pelo Itaú Unibanco é o maior da história para o período, com base nos números enviados à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), segundo informou a consultoria Economatica.

O recorde anterior havia sido registrado pelo Bradesco, que divulgou lucro líquido de R$ 2,527 bilhões, conforme anunciado no dia 27 de outubro.

O modelo contábil utilizado pelo Itaú-Unibanco na divulgação do balanço do terceiro trimestre foi o internacional IFRS, que será exigido pela CVM a partir de 2011. Já o Bradesco optou por utilizar o padrão brasileiro BR Gaap. Ainda que haja diferença nos valores finais, a Economática informa que, para efeito de comparação, devem ser considerados os dados oficiais informados à CVM.

De janeiro a setembro, o banco registrou lucro líquido de R$ 9,433 bilhões, o que representa uma alta de 37,6% na comparação com igual período do ano passado. A expansão anual dos ganhos foi puxada, principalmente, pela alta do crédito, tanto para pessoas físicas quanto para empresas.

A carteira total do banco, incluindo avais e fianças, encerrou setembro em R$ 313,2 bilhões, uma expansão de 16,5% ante o mesmo mês do ano passado e de 5,7% em relação a junho deste ano. Na carteira de pessoa física, a expansão foi de 4,1% ante o segundo trimestre e de 15,9% em 12 meses. Já a carteira de pessoa jurídica foi o destaque de expansão, com alta de 6,7% e 16,2% na comparação trimestral e anual, respectivamente.

O índice de inadimplência, medido pelo saldo de operações vencidas com prazo superior a 90 dias, ficou em 4,3%, ante 4,6% no final de junho e 5,9% no terceiro quarto do ano anterior.

O maior banco privado do Brasil encerrou setembro com ativos totais de R$ 686,2 bilhões, o que indica uma expansão de 12% em 12 meses. O patrimônio líquido da instituição foi de R$ 57,2 bilhões. Já o retorno sobre o patrimônio líquido terminou o trimestre passado em 21,6%, 2,7 pontos porcentuais acima do indicador do mesmo período do ano passado. O retorno anualizado ficou em 22,5%, considerando o patrimônio líquido médio.

Na semana passada, o Bradesco anunciou lucro líquido de R$ 2,527 bilhões no terceiro trimestre, um aumento de 39,5% na comparação com os meses de julho a setembro do ano passado. Considerando os meses de janeiro a setembro, o lucro líquido foi de R$ 7,12 bilhões, uma evolução de 23,9% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Já o Santander registrou lucro líquido de R$ 1,934 bilhão no terceiro trimestre no padrão contábil internacional IFRS. O resultado representa expansão de 31,4% ante igual trimestre de 2009. Nos primeiros nove meses de 2010, o resultado do banco espanhol foi de R$ 5,464 bilhões, uma expansão de 39,5% ante igual período de 2009.

Fonte: g1, www.g1.com.br