Jato supersônico que voa a 2 mil km/h deve entrar no mercado no ano 2018

Aerospace S -512 teoricamente seria capaz de voar de Nova York a Londres em menos de quatro horas

Um novo jato executivo que promete reduzir à metade o tempo gasto em voos continentais de longa distância deve entrar no mercado em dezembro 2018 a um custo de US$ 80 milhões (cerca de R$ 185 milhões), de acordo com informações da revista Wired. O Aerospace S -512, da marca Spike, deverá ser construído em Boston, nos EUA, e a equipe conta com componentes de grandes marcas de aviação como Airbus, Bombardier e Gulfstream.

O objetivo da equipe é criar uma nova geração de aeronaves executivas que pode atingir uma velocidade mínima de 1,9 mil km/h e máxima de 2,2 mil km/h. Nessas velocidades, o S -512 teoricamente seria capaz de voar de Nova York a Londres em menos de quatro horas e com o luxo que os 18 passageiros capazes de pagar por esse tipo de serviço estão acostumados.

Esses voos devem ocorrer entre continentes porque nos EUA é proibido voos supersônicos sobre o país, com raras exceções, afirmou a publicação. A Spike não é o primeira empresa a prometer um jato supersônico. A Aerion anunciou em 2009 planos para criar a sua própria aeronave com 12 assentos pelo mesmo custo de US$ 80 milhões e previsão de decolagem em 2015.

Fonte: Terra