Juro do crédito diminui mais que o do cheque especial. Confira!

Juro do crédito diminui mais que o do cheque especial. Confira!

No primeiro semestre as taxas ficaram estáveis, mas subiram de acordo com a Selic.

O juro cobrado pelos bancos nas operações de empréstimo pessoal subiu menos se comparado ao do cheque especial em 2010, segundo pesquisa divulgada nesta segunda-feira (27) pelo Procon-SP.

O ano iniciou com uma taxa média do empréstimo, entre os bancos pesquisados, de 5,17% e finalizou com uma taxa de 5,27% ao mês, alta de 1,93% Já o cheque especial iniciou o ano com uma taxa média de 8,79% e finalizou com uma taxa de 9,12% ao mês, registrando variação positiva de 3,75%.

O levantamento, que até junho envolveu dez instituições financeiras e fechou o ano com sete, ocorreu devido às incorporações e fusões da Nossa Caixa, do Banco Real e Unibanco. O levantamento mostra estabilidade nas duas modalidades pesquisadas, especialmente nos primeiros quatro meses do ano, com altas pouco expressivas, tendo se acentuado um pouco no mês de julho.

Apesar da relativa estabilidade, a partir de setembro o empréstimo pessoal apresentou maior tendência de queda, se comparado ao cheque especial. O comportamento das taxas de juros acompanhou o movimento da taxa básica da economia, a Selic, que começou o ano em 8,75% e terminou em 10,75%

Cheque especial

O banco que apresentou a maior taxa média anual de cheque especial foi o Banco Safra, com 12,3% ao mês; a menor taxa foi praticada pela Caixa Econômica Federal,com 7,02% ao mês; uma diferença de 5,28 pontos percentuais, que representa uma variação de 75,21%.

Empréstimo Pessoal

O banco que apresentou a maior taxa média³ anual de empréstimo pessoal foi o Itaú, com 5,92% ao mês; a menor taxa média foi a da Nossa Caixa, no entanto não será considerada para efeito de comparação, tendo em vista a incorporação pelo Banco do Brasil em julho.

O levantamento do Procon-SP analisou, portanto, que a Caixa Econômica Federal foi o banco que apresentou a menor taxa média anual de empréstimo pessoal: 4,65% ao mês. Portanto, na comparação entre a maior e menor taxa média anual de 2010 constata-se uma diferença de 1,27 pontos percentuais, que representa uma variação de 27,31%.

Fonte: R7, www.r7.com