Juro médio ao consumidor sofre queda pelo quarto mês seguido

É a menor taxa de juros da série histórica, iniciada em 1995

Os juros das operações de crédito para consumidores e para empresas sofreram redução em maio. Para as pessoas físicas, foi a quarta queda seguida, e para jurídicas, a quinta, segundo levantamento realizado pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), divulgado nesta quarta-feira (13).

Das seis linhas de crédito pessoal pesquisadas, todas baixaram as taxas, apenas os juros do cartão de crédito rotativo não foram alterados. Dessa forma, a taxa de juros média geral para pessoa física passou de 6,25% ao mês (106,99% ao ano), em abril, para 6,18% ao mês (105,36% ao ano) em maio - a menor taxa de juros da série histórica, iniciada em 1995.

No caso das linhas para empresas, a taxa de juros média geral passou de 3,63% ao mês (53,40% ao ano) em abril para 3,54% ao mês (51,81% ao ano) em maio - a menor da série histórica, que começou em 1999.

Perspectivas

Em nota, a Anefac disse que sua expectativa é de que as taxas de juros voltem a ser reduzidas nos próximos meses devido às prováveis reduções da taxa básica de juros, conforme sinalizações do Banco Central, bem como pela maior competição no sistema financeiro após os bancos públicos promoverem reduções em suas taxas de juros.

Fonte: G1