Juros do cheque especial cai pelo 8° mês seguido

A taxa média do cheque especial recuou de 8,83% ao mês em julho para 8,79%

Os juros médios cobrados pelos bancos no cheque especial e no empréstimo pessoal caíram em agosto pelo oitavo mês seguido, segundo pesquisa da Fundação Procon de São Paulo. As reduções, no entanto, não foram muito expressivas, advertiu o Procon.

Foram pesquisadas dez instituições: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Nossa Caixa, Real, Safra, Santander e Unibanco.

A taxa média do cheque especial recuou de 8,83% ao mês em julho para 8,79%, um decréscimo de apenas 0,04 ponto percentual. Desde janeiro, a queda acumulada foi de 0,54 ponto percentual.

Dos dez bancos pesquisados, sete reduziram suas taxas no empréstimo pessoal e oito reduziram no cheque especial. As menores taxas foram encontradas no Banco do Brasil e na Nossa Caixa, de 6,65%, seguidos pela Caixa Econômica Federal, com taxa de 6,75%. Já a maior taxa foi registrada no Safra, de 12,30%, seguido por Real e Santander, com juro de 9,38% ao mês.

Fonte: g1, www.g1.com.br