Juros do cheque especial têm maior taxa desde 2003

Juros do cheque especial têm maior taxa desde 2003

Levantamento pesquisou taxas médias de sete instituições financeiras.

As taxas médias de empréstimo pessoal e cheque especial voltaram subir em abril, de acordo com pesquisa divulgada nesta sexta-feira pelo Procon-SP. Os juros médios para cheque especial chegaram a 9,35% ao mês, ante 9,31% em março, registrando a maior taxa desde junho de 2003 (9,43%). No empréstimo pessoal, a taxa dos bancos pesquisados foi de 5,49% ao mês, superior a do mês de março (5,42%) e a maior desde junho de 2009, quando registrava 5,52%.

Tomando-se como base as taxas médias de dezembro de 2010, o levantamento detectou que a taxa média do empréstimo pessoal aumentou 0,22 ponto percentual e a do cheque especial teve um acréscimo de 0,23 ponto percentual.

O levantamento, feito por técnicos da Fundação Procon-SP no dia 05 de abril, envolveu as seguintes instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Safra e Santander.

Das sete instituições pesquisadas, quatro elevaram suas taxas de empréstimo pessoal e três elevaram suas taxas de cheque especial, em relação ao mês passado.

Os coletados referem-se a taxas máximas pré-fixadas para clientes não preferenciais, independente do canal de contratação, sendo que para o cheque especial foi considerado o período de 30 dias.

Os analistas do Procon-SP alertam que as taxas de juros estão em ascensão e que, em função disso, os empréstimos só devem ser tomados em caso de necessidade para que "não se transformem em armadilha para quem já está com o orçamento apertado".

Fonte: g1, www.g1.com.br