Indenização pedida por enteados de Dalva de Oliveira é negada

Indenização pedida por enteados de Dalva de Oliveira é negada

De acordo com os irmãos, a minissérie relata o acidente sofrido pela cantora e pelo marido, em 1965, que teria sido motivado por ciúmes

A 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio negou o pedido de indenização por danos morais e materiais feito por dois enteados da cantora Dalva de Oliveira, filhos do terceiro marido da estrela, que alegaram que o pai deles foi caluniado e mencionado sem autorização na minissérie ?Dalva e Herivelto - Uma canção de amor?, produzida pela TV Globo.

De acordo com os irmãos, a minissérie relata o acidente sofrido pela cantora e pelo marido, em 1965, que teria sido motivado por ciúmes. Na obra, o personagem que representa o pai dos autores da ação teve o nome substituído por Dorival (Leonardo Carvalho). Dalva ficou com sequelas e cicatrizes, enquanto ele apenas teve escoriações leves. Segundo os enteados da cantora, por achar que a companheira estava morta, o pai deles a retirou do carro e disse à polícia que era ela quem dirigia, quando, na verdade, era ele. No dia seguinte, ele contou a Dalva o que tinha feito e pediu desculpas. Porém, os filhos alegam que não foi mencionado que o homem também confessou o fato à polícia.

A TV Globo defendeu-se, alegando que a obra é meramente fictícia e que não houve menção ao nome do pai dos autores da ação, somente o relato do acidente, considerado importante por ter interrompido a carreira da cantora por muito tempo. Para o relator, o desembargador Pedro Freire Raguenet, a emissora não reproduziu as características físicas e os fatos que pudessem ligar o personagem ao terceiro marido de Dalva, dissociando o fictício do real e mantendo íntegra a identidade dele.

Fonte: Extra